segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo e "Carpe Diem"!


Lindos e lindas,

 Finalmente mais um ano vai ficando para trás. Lembro-me perfeitamente quando brindávamos a chegada deste com euforia e esperança do que nos esperava, só não sabiamos exatemente o que nos esperava. Enfim, amamos, brigamos, fizemos as pazes, realizamos sonhos, perdemos, ganhamos... E hoje, encontramo-nos todos exatamente como a um ano atrás, aguardando freneticamente a chegada de mais um novo ano! Que 2012 se vá e leva junto consigo todas as tristezas que nos trouxe. Mas, que nos deixe as boas lembranças dos maravilhosos momentos que nos permitiu viver, as novas amizades, as vitórias e conquistas. Quanto ao novo ano, que venha e que nos traga 365 oportunidades, boas oportunidades. Que acima de qualquer coisa, venhamos praticar o amor em todos os seus níveis (se é que posso dizer assim), que venhamos fazer novos amigos e continuar cuidando daqules que já estão conosco a longas datas. Que venhamos aproveitar cada minuto, cada segundo das nossas vidas como se fosse o último momento. Afinal, minha frase de ordem para 2013 é "Carpe Diem". E principalmente, que Deus permaneça sendo o centro das nossas vidas! Tudo de bom para todos!!! FELIZ ANO NOVO!!!!

Beijos e abraços com todo meu carinho.
Dani Moreira

sábado, 29 de dezembro de 2012

Escritores da Liberdade

Por Dani Moreira

Olá pessoas! Que saudades do meu cantinho... Bom, esses dias aproveitei o recesso da universidade para relaxar e ver alguns filmes. Filmes que tratam de educação, diversos deles, porém um deles me chamou bastante atenção: "Escritores da Liberdade", extramente sensível e especial, principalmente por se tratar de uma história baseada em fatos reais. O filme conta a história da professora Erin Gruwel que se inicia na docência em uma escola extremamente heterôgenea, com alunos de gangues, brancos, negros, latinos, além de uma direção extramente preconceituosa. A professora Gruwell é responsável pelos alunos da sala 203, alunos que fazem parte do programa de integração, ou seja, adolecsentes provindos de famílias pobres, muitos envolvidos com gangues, outros que já estiveram presos em reformatórios, vítimas de vários tipos de violência. No primeiro dia a professora percebe que a escola está muito longe do que ela imaginava, mas continua. Ela começa a tentar conhecer os seus alunos para que assim consiga desenvolver um trabalho com eles e mais que isso devolvê-los a esperança e uma perspectiva de vida. Não é fácil, nem tão simples assim, aos poucos ele vai descobrindo sobre eles e tenta trabalhar com livros que os incentiva  e dialoguam com sua realidade. Ela os incentiva a escrever suas histórias em diários, faz passeios e trabalha o diário de Anne Frank, mesmo com resistência da direção da escola, que colocava empecilhos em tudo o que ela queria fazer para que os alunos se interessassem em aprender. Por conta própria compra livros ( já que a escola não permite que use os que possuem por lá), paga passeios, faz tudo o que está ao seu alcance para transformar aquelas pessoas, inclusive, sacrifica o seu casamento. Enfim, tudo isso me faz pensar em mim mesma enquanto futura professora e de alguma maneira em escolas quase que nas mesmas condições da representada no filme e vivida pela Erin Gruwell. Alunos com problemas em casa, envolvidos com drogas etc. É uma tarefa difícil, professor não é nenhum "salvador da pátria", nenhum super-herói, mas pensando que se queremos de fato fazer alguma coisa, é possível, ainda que a tal mudança alcance apenas um ou uma pequena parte de um grupo, é possível.

 Informações Técnicas:
Titulo no Brasil : Escritores da Liberdade
Titulo Original : Freedom Writers
País de Origem : Alemanha e E.U.A.
Gênero : Drama
Classificação etária : Livre
Tempo de Duração : 122 Min.
Ano de Lançamento : 2007
Direção : Richard Lagravanese
Produção : Danny Devitor , Michael Shamberg , Stacy Sher
Elenco : Milary Swank , Patrick Dempsey , Scott Gleend , Imelda , Staunton , April Lee Hernanes etc.